sábado, dezembro 27, 2008

Num tempo só


Num tempo só
Juntam-se céu e terra,
Que de desespero parecem um.
Num só tempo fala e sonho é coisa só.

Num só tempo,
As mãos são pequenas demais,
Para tocar o íntimo necessário.
E a boca é vã em demasia,
Pra calar toda a angústia contida
Em seu corpo.

Num só tempo.
Vejo-me em amplo pasto.
De caminho largo
Com o mudo à minha frente.
Mas sem tempo
E só।


Por Marighetti

9 comentários:

.ju das candongas. disse...

Tão bom ver o Marigas poeta.. tão bom! LIndo texto querido.
Beijos
.ju.

flowergirl disse...

Muito bom mesmo!
Vc quis dizer "com o mudo à minha frente" ou "com o mundo à minha frente", pensei nos dois sentidos.
Mudo, é isso mesmo?

Beijinhos

Estações disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estações disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estações disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estações disse...

http://www.youtube.com/watch?v=2R0n5mfMl-8&feature=related

um beijo...

flor disse...

Passei aqui pra desejar muita saúde, paz, amor e muita felicidade...
adoro vc

consultores-associados disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
beijos, blues e poesia disse...

(...)

Tô na Bahia e tô sentindo frio
Praia tá cheia; em mim tudo vazio
Quebrei a corda, eu tô por um fio,

Eu te procuro até não poder mais
Na Internet, bares, nos jornais.
Trombar você é o que eu quero mais,

Eu lembro beijos, blues e poesia
O sal na pele você me lambia
E eu dizia: "Oh baby, I love you"

Eu lembro a cara que você fazia,
Eu lembro dia e noite, noite e dia
Você dizia: "Oh baby, I love you..., I love you...